ICC SERRA - Banco do Povo

COMO ECONOMIZAR FAZENDO PLANEJAMENTO DA SUA COLHEITA AGRÍCOLA

Economize mais fazendo o planejamento da sua colheita agrícola

ICC SERRA ICC SERRA Blog976 views

COMO ECONOMIZAR FAZENDO PLANEJAMENTO DA SUA COLHEITA AGRÍCOLA
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A colheita é um procedimento agrícola em que o produtor deve planejar todas as fases, de forma a integrar a colheita ao sistema de produção, de forma a que o grão apresente bom padrão de qualidade. Nesse sentido as várias etapas, desde a implantação da cultura, até a colheita, o transporte e o armazenamento dos grãos têm de estar diretamente relacionadas.

A soja está pronta para ser colhida quando atinge o estágio R8, e o início da colheita nesta fase evita perdas na qualidade do produto. Diversas são as causas de perdas e o seu conhecimento é fundamental para o planejamento da lavoura e para que se evitem tais perdas. Fatores como o mau preparo do solo, que promovem desníveis no terreno e oscilações na altura de corte durante a colheita, semeadura em época não indicada, que promove baixa estatura ou acamamento nas plantas, cultivares pouco aptas à região, presença de plantas invasoras, que promove alta umidade na área por maior tempo, e retardo na colheita são fatores indiretos de promoção de perdas.Leia mais...

A subestimação da importância econômica e a consequentemente falta de monitoramento (avaliação com metodologia adequada) durante todos os dias da colheita, são as principais causas das perdas, uma vez que esta operação deveria ser realizada com base nesse monitoramento.

A má regulagem e operação da colhedora, na maioria das vezes, são causadas pelo pouco conhecimento do operador sobre regulagens e operação adequada da colhedora. O trabalho harmônico entre o molinete, a barra de corte, a velocidade da operação, e as ajustagens do sistema de trilha e de limpeza é fundamental para a colheita eficiente.

Com relação as diversas causas de perdas ocorridas em uma lavoura de soja, as fontes podem ser definidas da seguinte forma:

  1. perdas antes da colheita - causadas por deiscência ou pelas vagens caídas ao solo antes da colheita;
  2. perdas causadas pela plataforma de corte - que incluem as perdas por debulha, as por altura de inserção e as por acamamento das plantas que ocorrem na frente da plataforma de corte;
  3. perdas por trilha, separação e limpeza - em forma de grãos que tenham passado através da colhedora durante a operação.

Microcrédito como realizar o seu sonho

Embora as origens das perdas sejam diversas e ocorram tanto antes quanto durante a colheita, cerca de 80% a 85% delas ocorrem pela ação dos mecanismos da plataforma de corte das colhedoras (molinete, barra de corte e caracol), 12% são ocasionadas pelos mecanismos internos (trilha, separação e limpeza) e 3% são causadas por deiscência natural.

Para avaliar as perdas durante a colheita, recomenda-se a utilização do copo medidor de perdas. Este copo correlaciona volume com massa, permitindo a determinação direta de perdas em sacas. ha-1 de soja, pela simples leitura dos níveis impressos no próprio copo. As perdas serão mínimas se forem tomados alguns cuidados relativos à velocidade adequada de operação e pequenos ajustes e regulagens desses mecanismos de corte e recolhimento, além dos mecanismos de trilha, separação e limpeza.

O teor de umidade está relacionado diretamente com a resistência dos grãos ao dano mecânico, sendo a faixa de umidade de 12 a 15% a ideal para a colheita em função da cultivar utilizada. Para a maioria das cultivares de soja, a colheita pode ser iniciada com umidade de 13%.

Todavia, em regiões onde se verificam condições climáticas adversas antes do processo de colheita, uma das opções para a melhoria da qualidade da semente de soja é a colheita um pouco antecipada, ou seja, quando o teor de umidade estiver na faixa de 15 a 18%. Para tal, o produtor deve levar em consideração a necessidade e disponibilidade de secagem, o risco de deterioração, o gasto de energia na secagem e o preço do milho na época da colheita.

Já na lavoura, para que se obtenham os melhores resultados em termos de produtividade, deve ser planejada visando a funcionalidade e operacionalidade das máquinas, equipamentos e pessoas envolvidas na colheita. Desta forma, as áreas devem ser divididas de forma a facilitar a movimentação tanto de pessoas como da colhedora e do escoamento dos grãos, seja eles, a soja, o milho, o arroz, colhidos, ou até mesmo verduras, frutas e hortaliças produzidos pela agricultura familiar, pequenos agricultores.Veja mais...

Mas como sabemos, tudo é planejamento, por isso devemos estar sempre atentos, pois se colocarmos em prática, o que aprendemos nesse artigo, ficará muito mais fácil evitar perdas em sua colheita.

Boa Sorte!

Ficou interessado? Veja mais baixando nosso E-book

BAIXAR E-BOOK

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: