ICC SERRA - Banco do Povo

MICROCRÉDITO COMO POLÍTICA PÚBLICA DE GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA

O Microcrédito e os desafios atuais na geração de emprego e renda

ICC SERRA ICC SERRA Blog818 views

MICROCRÉDITO COMO POLÍTICA PÚBLICA DE GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

As micro e pequenas empresas tem grande importância na economia e no desenvolvimento de nosso País em função de sua representatividade na economia.

Elas respondem por aproximadamente 99% dos estabelecimentos em nosso País, o que representa 6,3 milhões de empresas. Respondem por 52% dos empregos formais não agrícolas e cerca de 40% da folha salarial brasileira provém desses estabelecimentos. Apesar de sua representatividade, essas empresas apresentam muitas dificuldades de acesso ao crédito produtivo, o que, em muitos casos acaba por gerar dificuldades no desenvolvimento das atividades produtivas dos empreendedores, refletindo na menor capacidade de geração de renda e emprego.

Nesse contexto, o Microcrédito, entendido como o crédito aos microempreendedores com dificuldade de acesso ao mesmo, surge como uma alternativa para democratizar o acesso a ele, auxiliar, como política pública, nos programas de combate ao desemprego, geração de renda e desenvolvimento local, resultando em uma maior inclusão social das camadas menos favorecidas a partir da maior inserção social e humana. Leia mais...

Um sistema financeiro consistentemente estruturado é capaz de servir como importante instrumento para alavancar o crescimento econômico, pois pode criar um ambiente favorável para que os investimentos ocorram. Para tanto é necessário que haja intermediação financeira adequada às necessidades de crédito dos empreendedores, especialmente, aos micro e pequenos empreendimentos que, em geral, apresentam dificuldades de acesso ao crédito nos moldes tradicionais. Veja também

Um mercado de crédito desenvolvido, eficiente e eficaz, tem plenas condições de impulsionar o crescimento econômico de um País, incentivando a implementação de projetos prioritários e socialmente desejáveis, por meio da criação de um ambiente favorável de estimulo ao investimento.

Na realidade o Sistema Brasileiro se reveste desses predicados, contudo, o grande desafio que se impõe ao mercado financeiro é à utilização do crédito como ferramenta auxiliar na busca por um maior crescimento e o acesso aos recursos financeiros por parte das micro e pequenas empresas (MPEs), que constituem a grande maioria dos empreendimentos da economia brasileira. O enfrentamento desse desafio pode ser facilitado com o uso do Microcrédito Produtivo, saiba mais, que tem despontado como uma solução para facilitar aos empreendedores, excluídos do sistema tradicional de crédito, o acesso ao mesmo.

Dado que as políticas de microcrédito tem se mostrado grandes aliadas nos programas de geração de emprego e renda, podendo então constituir-se em uma alternativa no auxílio ao combate da pobreza. Tais políticas podem ser concretizadas tanto pelo poder público na forma de políticas sociais quanto pelo setor privado, gerando inserção social e ampliando o mercado de atuação das instituições financeiras. É importante ressaltar que “O microcrédito não é uma panacéia contra a pobreza. Contudo, doses difundidas dele podem ser de grande ajuda contra a moléstia”. Canuto 2004

Nesta perspectiva a presente reflexão tem por objetivo, num primeiro plano, a compreensão e análise do microcrédito enquanto um meio de instrumentalização de política pública e, num segundo, situar o atual estágio do Microcrédito no Rio Grande do Sul

Esperamos que este post tenha ajudado você a entender melhor como funciona o MICROCRÉDITO PRODUTIVO. Gostou do nosso texto? Então que tal compartilhá-lo nas redes sociais auxiliando outros microempreendedores.

Baixe agora nosso Ebook: Microcrédito como realizar o seu sonho.

BAIXAR E-BOOK

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: